Visitas do site:
Contador de visitas
Ligue o som do seu computador
MANOEL FREITAS DA SILVA (SILVA NETO)
   

A ETERNA SAUDADE

 

Em meados de 1926, desembarcava no Brasil uma família de imigrantes oriunda do Funchal, a capital da Ilha da Madeira e a mais populosa fora do continente português. Os motivos da vinda para nosso país estavam relacionados às sequelas da 1ª Grande Guerra Mundial e à pandemia da Gripe Espanhola que assolaram todo o continente europeu.

 

A BELA E INESQUECÍVEL FUNCHAL.

 

Assim, João de Freitas da Silva, sua esposa Jesuína de Freitas Miranda e seu filho Manoel Freitas da Silva depararam com momentos de difícil superação. Entretanto, em razão do perfeito entendimento do idioma, dos usos e dos costumes, e, acima de tudo, da hospitalidade do povo brasileiro, iniciaram suas vidas na nova pátria, escolhendo Taubaté como berço querido. João de Freitas da Silva foi um sólido e próspero comerciante, constituindo um ramo de negócio, até então, inusitado em Taubaté, uma fábrica de calçados denominada Calçados Mercúrio, situada na Praça Monsenhor Silva Barros, tendo em seu filho  Manoel, seu ajudante fiel e dedicado. Tempos depois, nasceria Edith Freitas Miranda, a caçula daquela família unida e feliz.

 

  

A ESCOLHA POR TAUBATÉ, EM 1926.

 

Manoel Freitas da Silva, nascido no Funchal, aos 07 de fevereiro de 1924, uma quinta feira do inverno europeu, tinha dois anos de idade quando da chegada de sua família ao Continente Sul Americano. Aqui viveu toda sua infância na época de uma Taubaté ainda bucólica, mas, importante para a economia nacional. Estudou até o ginasial, o suficiente para torná-lo um competente radialista e comunicador de primeira grandeza. Coincidentemente com a proximidade de seu nascimento, a chegada do Rádio ao Brasil em 1922, começava a ser desenhada em sua vida.

 

  

A 1ª TRANSMISSÃO DE RÁDIO NO BRASIL EM 07/09/1922, NO RIO DE JANEIRO.

 

Na Rádio Difusora de Taubaté, a nossa querida e sempre lembrada AM ZYA-8, Manoel Freitas da Silva tornou-se Silva Neto para diferenciar de outros funcionários “Silvas”, e assim iremos tratá-lo em diante. Iniciando suas atividades no início da década de 40 como funcionário subalterno, em curto espaço de tempo e em razão de sua portentosa voz grave, passou a substituir os locutores quando necessário, sendo comum vê-lo alegre e feliz pelas dependências daquela rádio, quando assim procedia. Como ele mesmo afirmou "... Na Difusora, logo nos primeiros meses eu já me entusiasmei pela profissão. Não pensava em ser radialista, mas fiquei bastante entusiasmado pelo rádio e cada um que precisava ser substituído me convidava para substituí-lo ao microfone. Eu comecei a participar então, de quase toda a programação, ou de toda a programação e, alguns meses depois, eu já tinha o meu horário. Comecei, antão, a ser locutor comercial, a apresentador de programa de auditório, apresentador de programa de estúdio, fazia externa, reportagem e por aí vai. No interior, naquela época e até hoje deve ser assim, a gente fazia de tudo e eu comecei a fazer de tudo, gradativamente. Hoje, uma coisa, amanhã outra, duas, três coisas ao mesmo tempo. E lá na Difusora, eu fiquei quarenta e um anos".

 

 

NO CINE ODEON AOS DOMINGOS PELA MANHÃ, SILVA NETO E O "CLUB DO GURI".

 

Silva Neto era a dedicação suprema, a voz eloquente e o amor correspondido pela população de Taubaté. Em toda abertura de programa ou quando se dirigia ao público ouvinte o fazia pronunciando a palavra “amigo” como a demonstrar uma proximidade afetiva com seu ouvinte. Tinha o hábito de bater com as palmas das mãos aos braços como que “abraçando alguém, saudando-o”. Pai extremoso, disciplinado e disciplinador, leal para com todos, era uma pessoa íntegra e honesta. Sua bondade e seu amor incomensuráveis para com seu semelhante eram a extensão do coração maravilhoso de que era portador. 

Marcou época de glórias em sua vida dedicada ao rádio em várias ocasiões, dentre elas ao ter aprovado sob sua responsabilidade, Cid Moreira como locutor da Rádio Difusora, mais tarde o grande apresentador do Jornal Nacional da TV Globo, bem como quando de seu Programa “Clube do Guri” ter apresentado e testemunhado o surgimento daquela que, anos mais tarde, seria considerada a Rainha do Rock brasileiro, Celly Campello, a "Namoradinha de Taubaté".

 

A GRANDE APOSTA EM CID MOREIRA, AOS 17 ANOS.

 

 

CELLY CAMPELLO, A RAINHA DO ROCK BRASILEIRO.

 

Mas, foi em “Notícias do Dia” da sua querida Rádio Difusora e a razão de sua vida, a sua consagração como radialista, onde, por mais de vinte anos adentrou aos lares de todo o Brasil com sua voz inesquecível e da apresentação de um jornalismo sério. Jamais teve o ilusório propósito de figurar na galeria de beneméritos, distanciando-se das bajulações. Silva Neto constituiu uma família feliz e muito agregada. Foi casado com Helena Piccini Freitas da Silva, com quem teve quatro filhos, Sônia, Lúcia, Carmem e João de Freitas da Silva Neto, seus grandes amores. A eles, devotou todo seu amor e toda sua afeição.

No dia 19 de maio de 2008, Taubaté foi surpreendida com a notícia de seu falecimento. Seus lábios se emudeceram e sua voz calou-se para sempre, deixando uma lacuna imensa tanto nos meios de comunicação quanto em nossas vidas, e um rastro de saudade, que somente o tempo, esse julgador imperecível, saberá mantê-lo vivo em nossas memórias.

Está sepultado no Cemitério da Venerável Ordem Terceira, anexo do Convento de Santa Clara, em Taubaté-SP.

 

Requiescat in pace, Radialista da Saudade!

 

 

 

 

PROFº GILBERTO DA COSTA FERREIRA - HISTORIADOR, PESQUISADOR E ESCRITOR. COORDENADOR TÉCNICO DO MEMORIAL GENERAL JÚLIO MARCONDES SALGADO.

cfgilberto@yahoo.com.br

 

 

Compartilhar essa informação:
Deixe um comentário:
Título:
Comentário:
Nome: E-mail:
 
Silva Neto | 23/01/2014
Parabéns, Prof. Gilberto pelo histórico de um dos maiores profissionais do rádio taubateano. Professor Gilberto, parabéns por este novo trabalho. Tive o privilégio de trabalhar com Silva Neto no SESI e realmente ele foi uma pessoa diferenciada.
Denizar de Oliveira

Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 - Proibida reprodução sem autorização
Desenvolvido por Fábrica5